APOENA Soluções Ambientais

banner interna apoena

Outros Serviços

  • Os altos níveis de ruído urbano têm se transformado em uma das principais formas de poluição, e preocupado bastante os urbanistas e arquitetos nas últimas décadas. Os valores registrados acusam níveis de desconforto tão altos que a poluição sonora urbana passou a ser considerada como a forma de poluição que atinge o maior número de pessoas. Assim, desde o congresso mundial sobre poluição sonora em 1989, na Suécia, o assunto passou a ser considerado como questão de saúde pública. Entretanto, a preocupação com os níveis de ruído ambiental já existia desde 1981, pois no Congresso Mundial de Acústica, realizado na Austrália, as cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro passaram a ser consideradas as de maiores níveis de ruído do mundo.
    Nas cidades médias brasileiras, onde a qualidade de vida ainda é preservada, o ruído já tem apresentado níveis preocupantes, fazendo com que várias delas possuam leis municipais que disciplinem a emissão de ruídos em áreas urbanas e rurais.
    No Distrito Federal, a Lei Distrital nº. 4.092, de 30 de janeiro de 2008, dispõe sobre o controle da poluição sonora e os limites máximos de intensidade da emissão de sons e ruídos resultantes de atividades urbanas e rurais, e, visando o atendimento dessa lei, a APOENA Soluções Ambientais elabora laudos técnicos de emissão de ruídos, onde, por meio de um equipamento chamado decibelímetro, realiza aferições dos níveis de ruído emitidos por estabelecimento festivos, religiosos, educacionais etc.

  • O geoprocessamento compreende as atividades de aquisição, tratamento e análise de dados sobre a superfície terrestre, envolvendo desde um conjunto de tecnologias para a coleta de imagens da superfície da Terra, conhecido como Sensoriamento Remoto, até o processamento e análise desses dados, utilizando-se do Sistema de Informação Geográfica – SIG.
    Sendo assim, a APOENA Soluções Ambientais trabalha na elaboração de mapas temáticos, tais como: declividade, pedológico, geológico, hidrológico, hidrogeológico, altimétrico, uso e ocupação do solo, vegetação, riscos ambientais, além de realizar interpretação de imagens de satélite e elaborar banco de dados em formato SIG.

  • O levantamento topográfico consiste na representação - planimétrica ou altimétrica - em carta ou planta dos pontos notáveis assim como dos acidentes geográficos e outros pormenores de relevo de uma porção de terreno.
    A aquisição dos pontos necessários a essa representação pode ser feita com um teodolito e uma mira, com uma estação total e respectivo bastão ou por meio de tecnologia GPS.
    É um importante instrumento para a implantação e acompanhamento de obras como: projeto viário, urbanizações, loteamentos, movimentos fundiários, projetos agrários e outros.
    A APOENA se utiliza desse levantamento para fins de regularização de condomínios, averbação de reserva legal, delimitação de propriedade rurais ou urbanas, e outros serviços onde se faça necessária a utilização desse tipo de levantamento.

  • O Inventário Florestal é a base para o planejamento do uso dos recursos florestais. Por meio dele é possível a caracterização de uma determinada área e o conhecimento quantitativo e qualitativo das espécies que a compõe. Podem ser realizados a pedido do órgão ambiental, para subsidiar algum estudo, conhecer melhor determinada área, realizar uma compensação ambiental, conhecer áreas de potencial madeireiro, dentre outras finalidade.

  • A finalidade da averbação da Reserva Legal na matrícula do imóvel é a de dar publicidade à reserva legal, para que futuros adquirentes saibam onde está localizada, seus limites e confrontações, uma vez que podem ser demarcadas em qualquer lugar da propriedade. A lei determina que, uma vez demarcada, fica vedada a alteração de sua destinação, inclusive nos casos de transmissão, a qualquer título, nos casos de desmembramento ou de retificação de área.
    A Reserva Legal é sim, pré-requisito para a exploração da Floresta ou outra forma de vegetação nativa existentes no imóvel rural, devendo, para isso, o seu titular averbá-la, com antecedência, junto à matrícula do imóvel no Registro de Imóveis da circunscrição respectiva, antes da supressão da mata.

  • A outorga e um dos instrumentos da Política Nacional de Recursos Hídricos, instituído pela Lei nº. 9.433/97, pelo qual o Poder Publico autoriza o usuário, sob condições preestabelecidas, a utilizar ou realizar interferências hidráulicas nos recursos hídricos necessários a sua atividade, garantindo o direito de acesso a esses recursos, dado que a água e um bem de domínio publico. Estão sujeitos à outorga os seguintes usos:
    (1) Derivação/captação de água ou lançamento de esgotos e demais resíduos líquidos ou gasosos, tratados ou não, em rios, lagos ou açudes;
    (2) Extração de água subterrânea,
    (3) Outros usos que alterem o regime de vazões, a quantidade e qualidade do corpo hídrico, tais como: barramentos, desvios, canalizações etc
    A APOENA Soluções Ambientais auxilia os seus clientes na aquisição da referida outorga, elaborando os estudos e projetos que se façam necessários.